Caí, a força faltou-me

Cada vez sinto mais que não faço parte do ambiente a que me habituei. Sinto que não faço falta. Sinto que ao inicio era tudo lindo e perfeito, mas com o tempo tudo está a ir abaixo.
Talvez o erro seja eu. Talvez eu esteja realmente a mais...

A força que tenho feito para sorrir, para manter a minha promessa de que não iria chorar... Tem sido tão difícil aguentar...

Sentir que os amigos que conheci no início do ano não sentem a minha falta é algo que doi e não é pouco. Tenho estado a tentar aguentar, rir e sorrir como se a minha vida estivesse a ir da melhor maneira... Há imenso tempo que não vertia uma única lágrima.

Mas hoje... Aliás... Neste momento é o que estou a fazer... Enquanto estou a escrever isto, lágrimas salgadas caiem-me pelo rosto a baixo.

Dói tanto sentir-me sozinha. Dói mesmo. Sinto um aperto no coração, porque pensei que fazia falta a alguém, e agora? Se esses alguém forem 2 ou 3 já é muito.

Chorar por amizades... meu grande fracasso.

-L

Silencio é o choro mais alto de uma rapariga.

Sem comentários:

Enviar um comentário