Há certas coisas que fazem falta...

Quando conversávamos por horas e horas...
Quando as nossas conversas tinham sempre um pingo de riso...
Quando não haviam segredos...
Quando não haviam traições...
Quando éramos só nós...

Antes de nos termos tornado "cada um por si"...
Antes de partilhares com outras pessoas as nossas conversas...
Antes de falares de mim com outras pessoas e não me contares...
Antes de eu ficar a saber coisas por outras pessoas...
Antes de me contares as conversas que tinhas por 'engano'...

Sinto falta da confiança que tínhamos, que não era com qualquer um...
Sinto falta da altura em que corrias até mim para me contares alguma coisa que tinha acontecido...
Sinto falta das vezes em que eu era o teu porto de abrigo e vice-versa...
Sinto falta do tempo em que éramos quase familiares...
Sinto falta de quando éramos o verdadeiro sentido da palavra "amigo"...

Hoje não sei o que é isso, pois eras das poucas pessoas que pensei que me fosse virar as costas...
Hoje não és a mesma pessoa, e não te reconheço... Não reconheço a pessoa que eras, porque já não o és. Dizes que fui só eu que mudei, mas na verdades, ambos mudamos, todos mudam. Não podemos esperar que as coisas fiquem eternamente como estão, pois rotina é a pior coisa que existe no mundo. Nada se mantém vivo...

Um vez perguntaram-me "Porque é que só as melhores pessoas se vão embora?" e hoje percebi, pois li num sítio o seguinte: "Num jardim, que flores arrancas primeiro?" óbvio que as mais bonitas...

Imagem via: Tumblr

Sem comentários:

Enviar um comentário