Eu e as minhas inseguranças

Hoje vou falar de algumas das minhas inseguranças, provavelmente vais identificar-te, penso que seja um mal comum para muitas raparigas.
As minhas inseguranças, no seu total de 85%, são quanto a namoros/rapazes, ou seja, o meu físico, não propriamente só com o corpo, com isto digo, altura, peso, etc... mas sim, com o [meu] estilo, o [meu] cabelo, maquilhagem, etc...
Sou do género de rapariga que nunca se sentiu bem com o próprio corpo, nunca me achei bonita, nunca gostei de roupas que me diziam que ficavam extremamente bem, etc...
Nunca fui a rapariga que todos queriam como mais do que amiga ficando apenas conhecida por esse estatuto, apenas amiga.
Tenho 17 anos e nunca tive namorado, apenas bons amigos, mas nunca passaram disso. Não sei se foi porque eu nunca me mostrei muito interessada com essas coisas, nunca mostrei que queria tal coisa. Mas a verdade, é que nunca tive.
Vejo amigas minhas com namoros de anos, outras que têm quem lhes diga que gosta delas mesmo não namorando, outras casadas e até mesmo com filhos e uma vida estável.
Na escola parece que não ligo nenhuma a isto, e que estou perfeitamente bem solteira, mas a verdade é que olho à minha volta e vejo que sou das poucas, se não a única, solteira ou até mesmo bem longe de o deixar de ser. Vejo casais super fofos e queridos por todo o lado, casais com uma relação estável... Tudo bem que hoje em dia os relacionamentos não são o que eram, mas há aquela minoria que dá a entender que ainda existem relações que valem a pena.
Ainda na sexta-feira (salvo erro) me apercebi que a ideia que passo às pessoas ao meu redor é que não me importo com o facto de ter uma relação estável ou ter alguém do meu lado. Mas a verdade é que eu apenas não o demonstro, porque a vida anda para a frente e não me posso prender ao facto de "ninguém [me] querer". Passei cinco anos por isso, mas aprendi que a vida não pára e que não nos podemos prender por quem não quer saber de nós. Decidi seguir em frente, e o meu lema passou a ser "O que for, será".
É verdade que me preocupo mais com o que visto, com o meu corpo, com o meu cabelo, uso maquilhagem apesar de não ser muita... Mas a verdade é que nada disto me faz sentir uma rapariga bonita, porque hoje em dia, ninguém se importa com o interior, apenas com a aparência que nunca é o suficiente para ninguém.
Decidi deixar de me importar com o que os outros dizem, importo-me muito mais em sentir-me bem comigo mesma. Sempre me disseram, "Tens de te amar a ti primeiro, para seres amada".

Imagem via: Google Imagens

3 comentários:

  1. Tão verdade o que disseste :) tenho 22 anos nunca namorei e amigos quase nenhuns :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada :)
      Mais vale poucos e verdadeiros do que muitos e todos falsos ;)
      Beijinhos

      Eliminar