Por mais que tente...

Fazem 3 ou 4 anos [nem sei bem] desde que te conheço.

O que sei sobre esse dia? Muito pouco...

Sei que eram os anos da minha Melhor Amiga, essa que agora está longe. Sei que nos começamos a falar um pouco antes graças a ela, e ainda não nos conheciamos pessoalmente. Começamos a falar por mensagem e de início, achei-te um chato e irritavas-me. Irritavas-me porque eras uma criança em fase de crescimento, não sabias quando parar e não sabias brincar. Não sabias a força das palavras e chegaste a assustar-me. É certo, nunca me magoaste, e agradeço-te por isso. Cresceste, e hoje consigo ver a diferença.

Não me lembro desse dia, sou-te sincera... Não me lembro do nosso primeiro "Olá" cara a cara. Não me lembro da primeira vez em que me cumprimentaste com um beijo na cara. Não me lembro de práticamente nada. E porquê? Pois, nessa altura eu jamais imaginaria que me iria apaixonar.

Lembras-te, a minha Melhor Amiga, aquela que, curiosamente, era Melhor Amiga dos dois? Lembras-te das bocas que ela mandava? Lembras-te de ela te dizer à minha frente 'n' vezes que íamos acabar juntos? E lembras-te das nossas reacções? Lembras-te de ela dizer que eu gostava de ti na brincadeira?

Então se te lembras, quero que saibas uma coisa.
Hoje, seria diferente.
Seria diferente porque sei que gosto de ti.
Seria diferente, não sei se para melhor, mas seria.
Eu não iria dizer aqueles "Não L, cala-te!" ou "L isso nunca vai acontecer!".
Eu diria mais "Já aconteceu" ou "Está a acontecer".
Porque aconteceu que eu me apaixonei.
Está a acontecer, eu cada vez sinto mais.
E por mais que tente, não consigo dizer que não sinto nada sem que, no fundo, seja o contrário.
Mas, há sempre um mas.
Será que tu sentes o mesmo?
Será que, o que eu sinto, é amor, ou apenas uma [grande] amizade?

Sem comentários:

Enviar um comentário